Caroline escreve mensalmente, sempre nas terças-feiras.
4 dicas sobre como liderar sua carreira

 

Você deve estar achando estranha a utilização do termo liderança para falar sobre carreira, e não sobre algo relacionado a cargos de gestão. Por isso, antes de entrar no tema do artigo, preciso começar conceituando essa palavra.

Ao escutarmos a expressão liderança, logo relacionamos seu significado a equipes ou à capacidade de influência e de atingir objetivos em conjunto. Porém, a liderança não se restringe apenas aos outros. Eu acredito e trabalho o seguinte conceito: antes de liderar pessoas e empresas, preciso liderar a mim mesmo, através do entendimento de quem eu sou para, a partir disso, gerenciar os pensamentos e emoções de modo a ter ações consistentes no dia a dia.

Esclarecido o conceito, você começa a perceber como a liderança é importante na trajetória pessoal e profissional – e como não somos preparados para ela.

A grande maioria das pessoas inicia a sua trajetória na escola, que supostamente deveria preparar para a vida. Nessa preparação, a capacidade de liderar a si mesmo e a sua carreira deveria ser um dos principais ensinamentos.

Entretanto, estamos falando de um processo de ensino antigo e repetitivo, no qual, em linhas gerais, você deve prestar atenção a fim de repetir o conteúdo em uma prova, alcançando o sucesso com notas boas e passando de ano, ou, por outro lado, fracassando, com notas ruins e reprovação.

A trajetória educacional é linear, como uma escada. Passamos pela educação infantil, pelo ensino fundamental e finalizamos no ensino médio, com cada degrau representando uma série. A questão é simples: sabemos onde iniciar, onde estamos e, obviamente, aonde chegaremos. É um caminho construído e organizado para nós e tudo o que precisamos fazer é estudar, ter notas boas nas provas e passar de ano. Há uma única direção a seguir, de forma automática e sem precisar liderar as nossas decisões.

Na vida não acontece assim. Temos muitos caminhos a serem seguidos e somos nós que precisamos tomar as decisões. É isso o que acontece quando entramos na universidade, por exemplo. A partir desse momento, saímos de uma trajetória de decisões simples na escola e começamos a viver decisões mais complexas, nas quais a necessidade da autoliderança começa a dar sinais.

Ao longo da nossa trajetória, teremos em média de 8 a 10 transições de trabalho e 3 a 5 trocas de carreira. Por isso, é cada vez mais urgente estar preparado para as transformações quando elas ocorrem, pois disso depende a realização pessoal e o sucesso profissional.

Mas como começar a liderar a sua carreira? Preparei 4 dicas práticas para que você possa começar hoje mesmo a dar o primeiro passo. 

1. Tenha claro o seu objetivo: funciona como uma diretriz. Não é uma tarefa simples e muitas vezes é difícil de tangibilizar uma meta. Por isso, minha recomendação é que você leve em conta a sua intuição, um sentimento que o impulsiona ou a sensação diante do desenvolvimento de algum trabalho. Na maioria das vezes, esse objetivo começa abstrato e com o tempo vai se tornando mais claro.

2. Assuma a responsabilidade: responsabilize-se tanto pelos seus objetivos quanto por questões externas à vida e à carreira. Internalize essa responsabilidade. A culpa pode ser do outro, mas sempre é nossa responsabilidade fazer o que está ao nosso alcance para cumprir com os objetivos e atividades. Assumir a responsabilidade é estar comprometido com o papel de protagonista, haja o que houver.

3. Tenha metas de ação: trabalhar com um objetivo muito grande ou de longo prazo pode paralisar, pois existe dificuldade em entender como chegar lá. Uma dica é dividi-lo em 12 metas mensais, pensando passo a passo no que você precisa fazer para atingir esse objetivo. Essa ação ajuda a tangibilizar o que muitas vezes parece inalcançável.

4. Disciplina e motivação na execução: não acordamos motivados todos os dias, por isso, quando a motivação está em falta, é preciso haver disciplina. Isso vale, principalmente, para atividades consideradas chatas ou que não são do nosso gosto. A disciplina entrega resultados e esses nos motivam, em um ciclo que nos movimenta em direção aos objetivos.