Cris escreve todas as sextas-feiras.
Alguém realmente especial: você mesmo

O que é especial para você? O que te faz levantar todo o dia de manhã? O que te faz sorrir e o que te faz chorar?

Estas perguntas são tão simples e ao mesmo tempo tão difíceis de responder. Se as fizermos para algo específico, elas se tornam menos complicadas. Agora, se fizermos as mesmas perguntas sem dizer se é em relação a trabalho, amor ou família, elas podem causar inquietação. Mas mais difícil ainda é fazê-las para você mesmo, na frente do espelho, olho no olho, com seus medos, anseios e incertezas.

O que você responderia? Eis a grande questão. Não precisa mentir para você mesmo. Ou precisa? Esta seria uma boa saída para quem quer se conhecer de verdade. Se enfrentar de corpo e alma.

Muitas vezes podemos ser nossos maiores inimigos. Acredito ser este, um pequeno passo para a grande vitória do amanhã, que é nada mais nada menos que SABER-SE, simplesmente.
No Aurélio, a palavra especial está descrita da seguinte forma: adj. 1. Relativo a uma espécie: próprio, específico. 2. Exclusivo, reservado. 3. Fora do comum. Prestou atenção, você é exclusivo, você é especial, ter essa consciência é a premissa para tornar a vida a sua volta também especial, além de ser a ponte para enxergar nas pessoas que passam por ela, algo também de especial. Cada um na sua essência, compondo o mundo a sua volta.

Aproveite para se olhar bem de pertinho e dizer: Eu sou especial, eu sou real, eu posso fazer toda a diferença! O que realmente movimenta o meu mundo? Avante ao conhecimento próprio. As dúvidas surgirão, sempre, mas o importante é saber levar a vida e não tentar dominar o tempo.