Cris escreve todas as sextas-feiras.
Carta para uma mãe de primeira viagem

 

Minha linda!

Respira fundo e fica tranquila. Agora é o momento de vocês. Vive isso com toda a delicadeza e carinho. Não te cobra. Tu é o sol e as estrelas dele. Ele te ama e precisa do teu colo. Dá.... Simplesmente dá... Doa e vive esse agora como um presente.

Eu sei que o início é uma paulada, ficamos sem dormir, descabeladas,  com olheiras, cansadas, ainda mais se o parto for cesariana, as dores da cirurgia pesam mais para algumas mulheres que para outras e tudo se complica. Mas fecha os olhos e tenha a certeza que isso passa, essas dores em alguns dias despedem-se e aguentar o tranco vai ficando mais fácil, além do que, a gente se acostuma.
Imagina comigo, que sempre tive o sono pesado, nem um temporal me fazia despertar, agora acordo com qualquer balbuciar. É essa coisa louca do instinto, que brota junto com a cria.

Nosso erro é que nos acostumamos a fechar os olhos e ouvidos pra ele, mas aqui eu digo, silencia e escuta aquilo que pulsa em ti, mãe sabe, não precisa de apostila. O problema é que nesse mundo moderno nos distanciamos do que é importante, estamos tão conectados com o mundo de fora que mal percebemos que toda a cartilha vive em nós.

Não te cobra. Sorri. Teu leite é bom, não existe leite ruim. Se ele mama muito, dá, amamenta esse serzinho de luz à livre demanda. Se disserem que teu leite não é o suficiente, porque ele mama muito seguido, observa! Se ele faz xixi e coco e não chora de fome, é porque está saciado, mesmo que por um curto período. Não esquece que dentro de ti, ele não precisava pedir comida, ele já tinha, o tempo todo.

Se é novo pra ti, é novo pra ele também.

Elege a quem ouvir. O pediatra e mais alguém. Não precisa dar ouvidos a todos. Lembra na gravidez? Quantos palpites? Simplesmente eles não se cessam com o parto, continuam, sem fim. Só que não existe formula, cada criança é uma e todas elas são diferentes. Procura desabafar com alguma amiga de boa, que teve bebê a pouco, comigo funcionou. Elegi a minha, que era uma mãe extremamente tranquila e consegui tirar de letra. Não te acanha, liga!

Fortifica teu coração e teus punhos, porque as emoções são muitas e os colos também. E olha que os punhos doem, pesam, no banho principalmente.

Exercita teu corpo, você vai precisar dele em forma. Cuida da tua saúde e confia em ti, porque ele já confia e faz tempo!