Aldrey escreve a cada 15 dias, sempre nas quartas-feiras.
Empreender é: decidir o que não quer

Sou pós-graduada na área jurídica, além de ser servidora pública. Apesar do senso comum de ter estabilidade através da carreira pública, o meu conceito sobre isso é muito diferente. Paralelamente acabei buscando um novo foco na área da economia, fui sócia por alguns anos em uma empresa de AAI – Agente Autônomo de Investimento, a qual prestava serviços para uma Corretora de Valores e Câmbio.  Adquiri experiência e bons contatos.

Ocorre que houveram turbulências não só relacionadas diretamente com a empresa, mas também na minha vida pessoal e assim eu não conseguia ver crescimento, por mais que eu tentasse me esforçar não fazia qualquer diferença, quando parecia estar no caminho certo algo acontecia de novo. Após uma grande decepção familiar e ficar sem chão por um tempo, tomei a decisão.

Cheguei para trabalhar e não consegui entrar no elevador e ali tomei a decisão do que eu não queria mais para mim.
Eu não sabia o que queria, na verdade ninguém sabe ao certo o quer fazer, são tantas as opções e mudamos de opinião dia a dia de acordo com o que ocorre em nossas vidas. Nesse mesmo dia, ao sair do prédio do escritório um cliente que eu atendia me telefonou e expliquei que não tinha como atendê-lo que eu estava saindo da empresa e que iria abrir a minha empresa! Nessa mesma ligação, esse cliente me indicou o dono de uma Corretora de Câmbio.

Essa informação foi preciosa, embora não tivesse nenhum plano traçado resolvi apostar. Lembrei de uma frase que ouvi em uma palestra sobre gastronomia, (saliento que não entendo nada sobre o assunto, a não ser que tenho bom gosto para comer) onde a Lela dos Destemperados falou que se tivermos uma ideia devemos colocar em prática o quanto antes, e o principal: “ser cara de pau”. Então na hora entrei em contato com a Corretora de Câmbio que referi e, mesmo sem conhecer o dono falei: “Oi tudo bem? Meu nome é Aldrey, gostaria de marcar uma reunião, como está sua agenda para amanhã de manhã?” Não sei como, mas ele aceitou agendar a

reunião, a qual durou três horas. O resultado? Parceria fechada de câmbio e Backoffice. E assim eu estava pronta para iniciar o novo projeto: AZM Assessoria em Câmbio.
A AZM Assessoria em Câmbio é o resultado da experiência adquirida, profissionalismo, vontade e muito carinho pelo que gosto de fazer. Tento todos os dias demonstrar a minha essência a cada atendimento ao cliente.
Apesar de todo o frio na barriga em começar algo novo e de não saber como seria o andamento da empresa no curto prazo, fui surpreendida pelo sucesso, e, hoje, a empresa possui mais de dois anos em pleno funcionamento.

Toda a exigência que tenho como cliente em todo tipo de serviço é o diferencial que demonstro na empresa com uma excelência em atendimento personalizado e ágil. Claro que não é simples empreender, são muitas horas do seu dia em plena dedicação e os problemas também surgem. O seu cérebro não para de funcionar e uma corrida na orla do Guaíba pode se tornar um momento de resolver questões e de ter ideias. Ou seja, depois que você começar a empreender você nunca mais irá descansar.

Eu tenho certeza do que quero fazer e de que estou no lugar certo. Consigo ver perspectiva de crescimento a cada dia, consigo me sentir viva, e é impressionante que quando a gente está bem, o pequeno mundo ao redor começa a se ajustar. 

Não foi fácil tomar a decisão, mas aprendi que o importante é decidir, que a partir do momento que você decide o que não quer, mesmo que não saiba o que fazer as coisas fluem.
Atualmente busco meus objetivos e decido o que não quero. Consigo organizar meu tempo entre os trabalhos, as colunas que escrevo, vida pessoal com as pessoas que me fazem bem e os treinos de Triathlon. A busca por desafios, para mim, é algo constante.