Cris escreve todas as sextas-feiras.
Tem jeito!

Nada é mais trágico que perder-se de si. Muito além de perder o que é físico, aquilo que é sentimento traz uma dor ainda maior. Um vazio que transcende as paredes da carne e afasta-nos de tudo que brilha, que reluz.

Muitas nuances desse nada invadem os dias de todos nós. Seja pela falta do acreditar ou até pela mesmice grudada na alma. Sem criticar a rotina, gosto de ter as coisas no lugar, mas aqui refiro-me a mesmice de ideias, de pensamentos, de frases proferidas. A mesmice da falta de fé no mundo.

Por mais difícil que esteja acreditar no ser humano, com toda essa avalanche de sujeiras que brotam desses corações corrompidos e endurecidos, não podemos jamais perder a fé. Perdê-la é como perder-nos de nós.
__

Olho pela janela do meu apartamento, com toda essa floresta de concreto em volta e percebo que um rasgo de verde aparece lá no fundo, percebo que os raios de sol iluminam minhas flores que estão no parapeito, percebo o azul inundado do céu. Isso é a fé.

Uma vez, li uma frase intacta que diz que a "fé é quando colocamos o pé e só então Deus coloca o chão”. Não importa em que você acredita, se Alah, se Oxalá, se Maomé, se Jeová, se Buda. O que importa de verdade é que a sua fé permaneça intacta como na frase que eu nem mesmo sei o autor.

Perder-se é muito triste. Mesmo que seja por alguns dias, mesmo que não dure muito, o risco que corremos de um despertar tardio não vale esse mergulho.

Eu sei que é clichê dizer que o sorriso de uma criança pode inverter esse jogo, afinal quando estamos nesse estado pária, achamos que nada é capaz de nos fazer sorrir. Mas o sorriso de uma criança, daqueles que os olhos riem junto, pode ser sim, motivo suficiente para nos arrancar desse marasmo. Como uma gargalhada gostosa que contagia. Como uma brisa suave que beija nossa face e faz nossos cabelos esvoaçarem fazendo cócegas no pescoço.

Muito além do futuro, o que nos salva é o hoje. Não se engane. Não prolongue. Não desista. Não se perca. Não abandona a ti, mas abandona essa nuvem negra que ronda tua mente, que prolifera o negativo, que irrompe os teus dias tornando-os cinzentos.

O sol está presente em muitos lugares além do céu. Olha com jeito e vai com fé que tudo se ajeita.