Caroline escreve mensalmente, sempre nas terças-feiras.
O poder do não

Você tem dificuldade de dizer não? Pensa duas vezes antes de emitir a sua opinião, para não magoar alguém?

Se você teve, por algum instante, dúvida com a resposta é porque o “não” lhe provoca algum tipo de desconforto. Os efeitos de não saber dizer “não” e conseqüentemente se posicionar, são maiores do que apenas não ser ouvido, e poder provocar uma série de barreiras no seu desenvolvimento, tais como:

. queda na produtividade, onde a rotina não cabe nas 24 horas do dia;
. as tarefas se acumulam e as solicitações só crescem;
. aumento do senso de obrigação, as atividades simples viram um desprazer;
. aumento da irritação, sobrecarga e insegurança;
. tendência a amargura, descontando a raiva em quem estiver ao seu redor;
. crescimento da sensação de desconforto e confrontação;
. elevação do estresse;
. baixa auto-estima e autoconfiança;
. perda de oportunidades profissionais.

Essas questões acabam sendo maiores entre as mulheres, devido ao seu papel ter ficado durante muito tempo renegado a um padrão de comportamento comedido, de resignação e tolerância, com menores expressões de auto-afirmação.

Uma pessoa não se comporta diante do “não” da mesma forma que outra, contudo, há algo em que todas se assemelham: no sentimento e expectativas depositadas no julgamento dos outros. Criam-se diferentes expectativas e depois, em algum ponto, passam a estar terrivelmente aprisionadas por elas.

É pouco provável ser 100% assertivo em todas ás áreas da vida, há pelo menos um ponto fraco, assim como há uma área em que se consegue manter uma comunicação calma, clara e eficaz diante das suas opiniões e do próprio “não” . 

E essa é uma competência que pode ser aprendida.

O grande caminho para essa mudança é dar passos pequenos e planejados, onde você consiga controlá-los. Por meio de uma atitude corajosa você poderá readequar a sua forma de pensar, sentir e agir, e mudar um comportamento que vêm lhe acompanhando durante muitos anos e que já não serve para construir novas pontes.

Ser fiel as suas opiniões e sentimentos é condição primária para quem deseja assumir um papel de protagonismo na sua vida, sendo o líder da sua carreira na condução dos seus objetivos, não importando o cenário turbulento ou o quão difíceis são as pessoas. Afinal de contas, você conhece alguém de grande expressão que tem como característica ficar em cima do muro?