Tássia escreve a cada 15 dias, sempre nas sextas-feiras.
Para ser grande é preciso começar pequeno

Caso você não saiba, vários empresários, atores, cantores, jogadores de futebol e pessoas ricas e famosas trabalharam e ralaram muito antes de chegarem onde estão. Eles não nasceram em berço de ouro e nem sempre foram contemplados com a sorte. Então, você que acha que vai ganhar na loteria ou que o emprego e o cargo dos sonhos vão bater na sua porta, está muito enganada. Portanto, levante já a bunda dessa cadeira e vá trabalhar.

A diva pop Beyoncé trabalhou no salão de beleza da sua mãe varrendo os cabelos do chão e ajudando na limpeza de todo o lugar. Enquanto o sonho de ser cantora não se realizava, ela não ficou cantando no chuveiro, não, ela foi trabalhar para se sustentar. Jennifer Aniston, a eterna Rachel de Friends, ao contrário de sua personagem no seriado, que inicialmente vivia à custa do pai, trabalhava como atendente de telemarketing antes de ser atriz. Ou seja, ouviu muito esporro nas ligações que fazia e cansou os dedos e a voz a cada ligação repetitiva. Da mesma forma, Julia Roberts trabalhou servindo sorvetes e Madonna foi caixa em uma loja de donuts. Essas lindas mulheres humildemente foram ganhar a vida. Elas não começaram no topo. Elas subiram degrau por degrau. Eram rostinhos bonitos e desconhecidos em meio à multidão de trabalhadores comuns e honestos que cumpre seu dever para levar seu salário no fim do mês. Sem nenhum glamour ou luxo. 

O hoje bilionário Ralph Lauren vendia gravatas no colégio para ganhar uns trocados. Silvio Santos aos catorze anos já estava gritando no centro do Rio de Janeiro como camelô. Johnny Depp vendia canetas esferográficas. E assim esses caras começaram no mundo profissional. Como simples vendedores.

Outros passaram por experiências mais memoráveis ainda. Depois de largar a faculdade de Jornalismo para correr atrás da carreira de ator, Brad entregava panfletos fantasiado de galinha para pagar seu aluguel. E a sex simbol Megan Fox não fica para trás. Ela já se fantasiou de banana para divulgar sucos de uma quitanda de produtos naturais. Porque vergonha mesmo é não trabalhar, não é? 

Aqui no Brasil, Anitta deu aulas de dança, Renato Russo aulas de inglês, Oscar Magrini foi professor de Educação Física, Vera Holtz de matemática, Marco Ricca de história e Lilia Cabral de artes. Demais isso, não? Todos eles eram professores. Eu também dou aulas de inglês, será que ainda fico famosa? Brincadeiras à parte, acredito muito no exemplo que todos esses famosos podem dar aos deslumbrados mundo afora.                         

Tiger Woods tem uma frase ótima que diz: “Eu tive muito sorte, mas só depois que comecei a treinar dez horas por dia”. É isso, sabe? Esses empresários que você vê por aí, são o que são porque estudaram muito desde o colégio até a pós, a outra pós, o mestrado, doutorado ou o que for. Também trabalharam muito, começando de baixo. Provavelmente mais dos que as oito horas do dia. Isso era o mínimo. Da mesma maneira os grandes atletas treinaram incansavelmente. Gente, eu trabalho em três turnos, ainda levo fé. Tá, parei, afinal o assunto é sério. Uma vez também li numa entrevista do Roberto Justos o seguinte: "Quanto mais eu trabalho, mais sorte eu tenho". Resumindo, são poucos os que enriqueceram sem ter lutado muito para isso. Portanto, aquela história de que "quem acredita sempre alcança" é mentira.

Eu diria que só quem corre atrás alcança. Tá esperando o quê?