Como ter relevância na internet

Duas experts da Comunicação e Marketing Digital estarão em Porto Alegre esta semana para palestrar no 1º Encontro de Influenciadores Digitais RS. Priscila Stuani é paulista, Impulsionadora de Negócios e responsável pela criação de conteúdos para cursos relacionados a Marketing Digital. Já Thata Saeter é gaúcha radicada em São Paulo, MBA em Marketing e Comunicação e fundadora da Jornalística Media Relations.

As duas conversaram com o portal Negócio Feminino e responderam algumas questões sobre como ter relevância em meio a tanta informação compartilhada hoje em dia na internet.

Negócio Feminino - Como ter relevância em meio a tanta informação compartilhada na internet?

PRISCILA STUANI – “Está mais visível a cada dia a questão da Economia da Atenção. Se você não tiver clareza em sua comunicação, independente da plataforma que você estiver, dificilmente fará com que alguém pare para ler seu conteúdo. Acredito que para atrair os olhares das pessoas é necessário, além da clareza, ter um planejamento do que você pretende falar. Quais formatos vai utilizar? Apenas textos? Lembre-se que os recursos audiovisuais ajudam, e muito, a destacar o nosso conteúdo, e consequentemente, isso aumenta nossas chances de fazer com que as pessoas parem para ler o que escrevemos.”

THATA SAETER – “Acredito que se manter relevante é um dos maiores desafios para aqueles que utilizam as plataformas digitais para se comunicar e exige mais do que conhecimento técnico, mas também capacidade para se adaptar quando necessário, e se reinventar quando preciso. Além disso, seja se tratando de um produto, negócio ou marca pessoal, para se destacar diante das milhares de informações compartilhadas diariamente é essencial investir na construção de uma identidade e posicionamento. Neste sentido, ter uma estratégia de atuação que abranja a compreensão da audiência e produção de conteúdo relevante com constância é essencial.”

Negócio Feminino - Qual o papel dos influenciadores digitais nas transformações recentes do mercado de comunicação? E por que as marcas devem prestar atenção neles?

PRISCILA STUANI – “O Influenciadores Digitais tem um papel importante porque ele pode ser a voz que conseguirá falar diretamente com um determinado público. Quando temos a figura de uma pessoa demonstrando no dia-a-dia como algo pode ser usado a favor dela, acredito que as pessoas sintam mais empatia. As marcas, por sua vez, precisam atentar-se a esses influenciadores para que eles possam promover sua marca para uma audiência fiel. Uma pessoa influenciadora precisa, no mínimo, cativar o seu público, e quando existe reciprocidade entre o que o Influenciador acredita com o que uma marca oferece, a comunicação se torna mais genuína e isso melhora a percepção que os seguidores do Influenciador tem sobre o que foi apresentado.“

THATA SAETER – “O aumento da relevância dos influenciadores digitais tem muito a ver com a representatividade. As pessoas desejam se ver representadas e de certa forma, os influenciadores digitais desempenham este papel. Com uma reputação construída a partir da atuação em mídias sociais, com muito conteúdo em seus canais oficiais e interação com o público, eles estão possibilitando uma nova relação entre consumidores e empresas.
Os influenciadores já são uma realidade para o público há bastante tempo, mas as empresas começaram a se dar conta do potencial recentemente. Apesar de muitos anunciantes ainda não saberem como se posicionar diante das transformações, é crescente os investimentos em campanhas com a participação de youtubers e bloggers populares, pois a realidade é que eles têm a atenção dos consumidores. De acordo com um levantamento da BR Media Group, a tendência é que este ano, as empresas invistam 30% a mais neste tipo de estratégia.”

Negócio Feminino - Em meio a tantos "gurus" da internet e tantas fórmulas de sucesso, qual tua sugestão para quem está começando um canal ou um projeto online e quer produzir conteúdo relevante?

PRISCILA STUANI – “Fórmulas, sacadas… 10 Dicas, 5 maneiras… Existem um oceano de conteúdos onde esses gurus vendem fórmulas revolucionárias. Com raras exceções, existem profissionais que podem nos aportar ideias. Mas isso não é o suficiente. O importante é conseguir fazer as conexões. Isso pode ser complicado às vezes, mas entendo que seja natural, afinal de contas, o nosso método de aprendizado é baseado em cópias. Na aprendizagem inicial as práticas utilizadas são muitas vezes baseadas na junção de sílabas simples, memorização de sons e cópias. Fazendo com que a criança se torne um espectador passivo ou receptor mecânico. E isso nos acompanha para o resto da vida. Então se esforce para fazer conexões. Pegue algo que foi dito e veja como adaptar na ideia que você tem. Filtre as informações. Não é porque um guru disse que isso vai servir para o seu nicho de mercado. Você só vai descobrir na prática e isso requer planejamento: o que você vai dizer, para quem, como, onde e quando. Conheça técnicas diferentes para verificar quais são mais aderentes à sua estratégia.”

THATA SAETER – “Primeira sugestão que eu daria é não ter medo de falhar. Os projetos na grande maioria das vezes não nascem prontos. Eles precisam ser testados no mercado e adaptados. Isso é um processo natural. Estar consciente deste processo pode ser mais importante do que ter decorado milhares de fórmulas de sucesso do marketing digital. Muito se fala nos dias de hoje em se ter propósito de marca, o que também significa dizer que é preciso pensar em como o seu projeto pode impactar a vida das pessoas. Acredito ser importante ir além da contagem de conversões e leads, que não mensuram o valor de uma marca.  Agir em prol de um propósito, é o que tornará possível criar conteúdo e ações relevantes.”

 

Texto de Andressa Griffanti e Imagens por Fabricio Garcia