MITOS E VERDADES SOBRE FRANQUIAS


A maior rede de lojas de cerveja no Brasil tira algumas dúvidas frequentes sobre esse modelo de negócio

O setor de franquias, mesmo em momentos turbulentos da economia, apresenta ano a ano crescimento bem acima da flutuação do PIB. Porém com tantas opções no mercado, fica difícil saber quais são, de fato, bons negócios, em que áreas é mais rentável investir e qual é o modelo mais competitivo. Segundo Mário Meurer, gerente de operações de franquias da Mestre-Cervejeiro.com, maior rede de lojas de cervejas artesanais no país, tudo depende de diversos fatores, que vão de aspectos relacionados à marca ao perfil do próprio franqueado.

“O sucesso do trabalho com franquias depende de questões como: a consolidação da marca no mercado, ações de marketing em rede, o acompanhamento remoto e em campo do desempenho das unidades, treinamentos, negociações estratégicas, além do tino empreendedor do próprio franqueado. Por isso, a seleção que a rede faz daqueles que estarão à frente de cada unidade é um aspecto muito importante do plano de expansão”, afirma Meurer.

Para ajudar a esclarecer algumas dúvidas comuns sobre o setor de franchising, o consultor dá algumas dicas:

Investir numa franquia é sempre sinônimo de sucesso
O sucesso, como em outros negócios, vai depender do envolvimento do franqueado com a loja, com o produto que está sendo comercializado, com os clientes, etc. A franqueadora deve oferecer todo o suporte necessário para o bom andamento do negócio, cabendo ao franqueado seguir o padrão estabelecido. No caso da Mestre-Cervejeiro.com, além do suporte em todos os aspectos do dia-a-dia da loja, como em atendimento, desempenho, divulgação local e administrativo, são feitos investimentos em campanhas de rede visando a consolidação da marca, na oferta de treinamentos, desenvolvimento de produtos exclusivos e negociações especiais junto a fornecedores estratégicos. Mas para tudo isso gerar bons resultados, é fundamental haver sinergia na relação entre franqueadora e franqueado. Daí o rigor, mencionado por Meurer, no processo de seleção de franqueados.

O franqueado não pode opinar sobre os processos de operação da franquia
Cada vez mais as franquias estão entendendo que aproveitar as experiências dos franqueados ajuda a melhorar o sistema operacional como um todo. Naturalmente, quem opta por investir em uma franquia faz essa escolha para tirar proveito do know-how já adquirido por uma marca consolidada no mercado e que já tem seu público fiel - aquele que procura pelos produtos ou serviços que só aquela marca oferece, estando em São Paulo ou em Cuiabá. Contudo, o mercado está em constante evolução e as experiências acumuladas por cada unidade ajudam a definir as estratégias futuras da rede como um todo.

Vou trabalhar menos
Se quer se tornar um empreendedor franqueado, é preciso saber, em primeiro lugar, que o sucesso da sua loja depende apenas de você. Adquirir uma franquia, contratar uma equipe de funcionários e abrir mão da responsabilidade pelo desempenho do negócio é colocar em grande risco seu investimento. O franqueado deve ser o administrador do negócio, servir como exemplo ideal de funcionário durante o atendimento, manter-se atento às necessidades cotidianas da empresa, enfim, deve sempre estar presente com engajamento e pró-atividade.

Investir numa franquia de cerveja é realizar o sonho de não ter que trabalhar, apenas me divertir enquanto ganho dinheiro
Trabalhar com cerveja é uma paixão e, de fato, pode ser muito prazeroso. Mas também exige seriedade, dedicação e estudos constantes. As cervejas artesanais compõem um rico universo gastronômico e cultural, e o franqueado de uma loja de cervejas será aquele que traduzirá toda essa riqueza em uma experiência memorável para seus clientes, fazendo com que eles queiram voltar sempre e ainda tragam outras pessoas para compartilhar as novas descobertas. Desde os conhecimentos adquiridos nos treinamentos até o cuidado na manutenção da loja, tudo isso exige dedicação.

Investir numa franquia é mais caro do que em um negócio com modelo próprio
Com apenas uma fração do investimento que uma empresa convencional teria que fazer para obter os mesmos serviços, as franquias tem à disposição uma equipe de especialistas dedicados a desenvolver novos produtos, gerenciar a marca e buscar negociações estratégicas. Além disso, quem investe em franquias diminui muito o risco ao "pular" todas as etapas iniciais de pesquisa de mercado e ajustes necessários em novos empreendimentos, visto que a viabilidade do negócio já foi estabelecida. No caso da Mestre-Cervejeiro.com, por exemplo, os franqueados têm a segurança de investir em um negócio estabelecido no mercado, com know-how de 13 anos e toda uma estrutura de suporte em todas as áreas.

Franqueadoras só se precupam em expandir
Algumas franqueadoras têm sim esse perfil, mas elas acabam tendo dificuldades em se consolidar no mercado. Isso porque vender lojas sem se preocupar com o sucesso das suas unidades já em operação pode comprometer o sucesso da rede como um todo. Ao investir em uma franquia, é importante que o candidato procure saber se aquela rede consegue manter suas franquias em operação no mercado. Vale lembrar que quase toda rede tem uma pequena parcela das unidades sendo repassadas -- o que pode ser uma boa oportunidade de investimento devido ao custo menor de aquisição --, porém redes sérias se preocupam com a performance das lojas. A expansão da rede será consequência do sucesso de suas unidades.