Especial Saúde no Trabalho
Separando o inseparável

Talvez o maior desafio de todos os profissionais seja saber lidar com as pressões do trabalho. Junto a isso, ainda precisa chegar em casa de bom humor e com ânimo para resolver os problemas domésticos, cuidar da educação dos filhos e deixar o lar em ordem. Entretanto, outro obstáculo a ser enfrentado por muitos, também é ser um marido ou esposa presente, atencioso e amável. Nisso, há um eterno conflito entre a vida pessoal e a profissional. É possível não levar para a vida a dois as dificuldades e estresses da profissão? Ou melhor: não descontar no parceiro as frustrações diárias?

A terapeuta de casais, Milena Lhano, garante que isto é possível somente quando deixamos claro para nós mesmos que desempenhamos diferentes papéis e estabelecemos os limites que existem entre eles. Desta maneira, fica mais simples separar as questões profissionais das pessoais. “Para que uma função não interfira na outra, é importante ter consciência que cada uma se desenvolve em um contexto, local e horário diferente: durante o jantar é a esposa quem está presente, e pela manhã, no escritório, é a vez da profissional entrar em ação”, explica Milena. “Parece um pouco complicado fazer essa divisão, mas ela é importante para que os problemas da relação não influenciem negativamente no ambiente de trabalho e vice-versa”, completa.

Casados há dois anos, a dentista Letícia Argenti e o empresário Raphael de Carlos sabem muito bem como isso funciona. Quando a relação entre eles está tranquila e sem brigas, as atividades do trabalho fluem de forma natural e leve. A terapeuta justifica: “Isso acontece porque, ao nos sentirmos realizados, estamos psicologicamente mais fortes, mais confiantes e até com mais energia para realizar as tarefas cotidianas” .

Entretanto, quando acontece o contrário, o dia de ambos não rende. “Quando estamos num relacionamento, nos tornamos parte da vida um do outro em todos os aspectos. E estar em desarmonia pode influenciar no meu humor e até na concentração no trabalho”, garante Letícia. Mas o segredo do casal é manter o equilíbrio entre as funções no escritório e consultório com as de marido e esposa. “Mesmo sabendo que tenho razão fica difícil separar as coisas. Isso afeta todo meu dia, me deixando triste, mais séria, com um semblante fechado”, conta a dentista. “O corpo, a mente e a alma precisam estar em equilíbrio total para enfrentarmos os desafios profissionais que não são fáceis. Sem isso, eu me atrapalharia profissionalmente”, completa Raphael.

Tudo isso pode parecer complicado na hora de colocar em prática. Porém, a Letícia e o Raphael, através do companheirismo, da cumplicidade e da intimidade, tornam isto viável. Mas é necessário ter paciência e saber o momento de ceder. A terapeuta Milena alerta que “se ocorrer muitos desentendimentos, dificilmente a relação será saudável”. Afinal, como fazer dar certo? Ela ainda aconselha os casais que estão em busca dessa harmonia: “Conversem sobre as expectativas e visões da vida, sobre a definição de cada, respeito e, acima de tudo, defina o que é um relacionamento”.