Alessandra escreve quinzenalmente.
Alguém debochou de você?

 

Que tipo de pessoa comete este tipo de atitude?

Faz tempo que escuto sobre este assunto, nos cotidianos, no trabalho, na família e que muitas vezes dilacera o coração e a sensibilidade de muitos em relação a isso. Trouxe a tona o assunto pois quase ninguém o aborda mas todos já sentiram na pele esta ação desagradável.

Dialogando com uma conhecida a anos atrás, ao me relatar uma situação cotidiana onde o deboche se fez presente, de dentro de um carro reportado a ela, gosto muito do #paraepensa.

Vamos fazer uma análise crua e simples da situação e ver, na verdade, quem DE VERDADE, poderia estar debochando de quem...

Mesmo que as desculpas pelos comportamentos sejam embasadas em acontecimentos anteriores, mesmo que a situação estivesse estremecida e aí, justificaria o fato para muitas pessoas, mas gosto sempre de pensar o seguinte: tuas ações valem e embasam seu comportamento, tua essência, tua classe, tua atitude. Já diria o Cortella, que cada ser se valida daquilo que tem dentro de si, do que comete no cotidiano e ainda proporciona ao outro aquilo que emana de energia.

Conhecendo um pouco a situação sobre a ação minha conhecida na época, definitivamente não poderia ter sido diferente, não teria como, a vida comprovou ainda mais coisas.

Aprenda que: comportamento são repetitivos, pessoas são tremendamente obvias e assim, não tem como esperar certas atitudes altruístas, educadas e maduras de seres que ainda vagam pela frequência do mal, do interesse, da dissimulação, achando-se superiores e da inveja ou mesmo de outros sentimentos ainda tão tristes. Imagina conviver com alguém assim, afinal, conviver é viver com, uma lástima mas escolhas!

Portanto, relaxa e nunca faça igual. ( foi os conselhos que dei a ela na época e daria hoje com mais ênfase ainda).

Posso falar por mim, que assim como você, somos as únicas coisas que controlamos, que governamos, portanto é nossa competência evoluirmos, não achas? Atitudes falam mais que palavras, atitudes são observadas por todos a sua volta, familiares, colegas de trabalho, redes sociais, amigos, não adianta disfarçar a energia que te ronda.

Tenho um apreço pela vida tremendo e que, minhas atitudes frente as outras pessoas ressonam ondas e que estas voltam, pois a Lei de Ação e Reação é fatal, já percebeu?

Concluo com isso, que a vida, mais uma vez mostra-se sábia, em todas as situações que tu prestares atenção e colocar um foco para analisar friamente. A vida une energias congruentes e sinérgicas de forma certeira e que explica muito dos acontecimentos que cotidianamente aprendemos. Presta atenção...

Cada um dá o que tem, simples e direto. Cada um tem ao lado aquilo que atrai e merece. Agora agradeça. Pois não és tu que está ali onde talvez, seria o teu lugar (sobre o caso descrito).

Você tem o habito de debocha? Da próxima pensa se vale a pena e o que isso significa.

Por um mundo menos debochado, mais inspirador e cada um cuidando das suas demandas. Topas?