Alessandra escreve quinzenalmente.
Dezembro? Um dia de cada vez.

Chegou a mais temida e amada época do ano. O cansaço vem mesmo que não tenha motivo, é como se subíssemos a última colina, o último trecho, e estamos à espera da descida, alivio e ainda do novo.
Um dia uma amiga me disse isso, “preciso estar forte para a última subida” e parei para pensar na metáfora: é o último gás mesmo, mais ainda tem o ano inteiro nas “costas” e tem quem se sinta assim, dependendo dos enfrentamentos pesados que passamos ter passado.
Passo a passo, conseguiremos ter atenção necessária para dar conta das tarefas, quer saber como? Um caminho seguro. Coaching na veia.
Você pensa, antes de levantar da cama, por exemplo do que tens para fazer imediatamente? Levantar, escovar dentes, banho, café ... É uma dica simples e preciosa. Refaz a lista rapidamente e vais te surpreender de tudo que “rende”. Teu cérebro já conhece o caminho e vai no automático. Sem a ansiedade de te colocar em um lugar onde não deverias, pensando, na hora, o que terias que fazer.
Dezembro é mês de término sim, mas  também de possibilidades positivas de refazer, no ano que vem, coisas que este, não deram tão certo. Para, para pensar, leva uns 15 minutos no máximo e escreve se precisar.
Correria? Temos, se não nossa, dos que nos rodeiam e que muitos, em meio ao seu furacão, se desestabilizam e levam os outros “junto”.

Faz uma lista rapidinho, na fila do banco, na espera de carregar seus dados no PC, objetivos imprescindíveis para o dia ou mesmo, semana ou até mesmo mês de dezembro. O que ainda está por fazer que não pode esperar? Vai atrás disso, podendo até deixar “mapeado” algo que possa entrar de última hora nesta lista, para não dares a desculpa de que “ este assunto extra” estragou tudo.
Depois disso, vai vivendo cada hora de uma vez, cada turno, depois cada dia, semana. Sem mimimi, histeria ou mesmo queixa.
Lembra do nosso último texto? A mesma energia gasta para reclamar, pensar no problema, é e pode ser usada para resolve-lo.
Está nas tuas mãos atenção, consciência plena de fazer tão bem que seja uma vez só, que possas ter clareza para fazer escolhas assertivas e lúcidas, que dê a chance de te fazer sentir orgulho da agenda apertada, mas do resultado dela ter sido sensacional, só por teres feito 100% sua parte.
Te vejo em janeiro! Com 365 dias inteirinhos em branco para reescrevermos nossa vida e nosso resultado. Tens muitas coisas MESMO nas tuas, só nas tuas mãos.
Feliz natal, espetáculo de Ano de 2019!