Fernanda Rosito escreve nas segundas-feiras.
Mudar sempre. Desistir, às vezes

Mudamos. E mudamos para melhor. Ao menos essa foi a ideia quando reformulamos a logomarca do Negócio Feminino.

Outra mudança é exatamente esse artigo. Pra quem acompanha há mais tempo, deve ter notado que "assumi" a personalidade da Malu, nosso avatar. Na verdade, a maioria dos artigos foi escrito por mim. A mudança se deu principalmente para atender a alguns pedidos e até conselhos de leitoras. Então, para dar o retorno e dar essa identificação que pediam, pronto. Aqui estou eu!

E estou muito feliz. Muito mesmo!

Após um ano de atuação, buscando e conhecendo tantas histórias sobre mulheres, descobrimos - ou melhor, constatamos - a forte presença feminina no mercado de trabalho. E não falo apenas como executiva de uma empresa, seja ela o tamanho que for, mas também como empreendedora. Como mãe. Como amiga. Como esposa. Como mulher.

E isso me enche de orgulho. Tanto orgulho que me faz perceber que lançar um portal de conteúdo que trata de assuntos relacionados à carreira feminina é muito mais que um veículo, mas um ponto de encontro. Mesmo que na web, mas uma referência para encontrar informações sobre esse tema.

"Quero saber tal coisa, acesso o Negócio Feminino". Esse foi alguns dos feedbacks que tive ao longo desses quase 364 dias. Falo quase porque exatamente dia 20 de novembro de 2015, completa um ano de Negócio Feminino no ar.

Já errei. Já troquei. Já melhorei. E vou errar novamente. Vou trocar de novo. Tudo isso para melhorar sempre. É assim na vida corporativa. É assim na vida.

Outras mudanças ocorrerão. Uma delas é a retomada do Negócio Feminino TV, que, em 2016, se chamará Negócio Feminino Entrevista. A editoria de Saúde, passará a ser um especial.

A única coisa que não mudará será a minha vontade, e de toda as pessoas envolvidas no portal, de informar. De buscar histórias reais, de mulheres reais.

De contar a tua história.