Fernanda Rosito escreve nas segundas-feiras.
Quarentei

 

 

Hoje foi meu aniversário. Confesso que esse ano foi diferente dos demais. Não porque fiz 40, mas porque estou em um momento diferente. Bem diferente...

Não fiquei triste. O sentimento foi outro. Talvez uma melancolia... não foi o aniversário que planejei. Ia ter festa. Ia ter peeling, preenchimento e, quem sabe, um botox. Ao menos era com isso que eu sonhava.

Em contrapartida, recebi tanto amor e carinho que acabou compensando. Foram tantas mensagens, ligações e WhatsApp que algumas me fizeram chorar emocionadamente. As lágrimas surgiram do coração e foram impossíveis evitá-las.

Tantas palavras bonitas sobre mim, não imaginava que as pessoas me viam desta forma. E isso foi muito legal. Muito! No meio de um momento difícil, essas manifestações contribuíram pra minha autoestima. Sem dúvida, até porque ela sobe e desce a todo instante. E olha que nunca tive problema com isso...

Segunda foi meu aniversário. Chorei. Sorri. Chorei de novo. Sorri mais um pouco.

Mas a vida continua me mostrando que ela é regada de amor. E dele, estou cheia! E no sentido de “tenho bastante”.

Obrigada. Obrigada por tudo. Simples, assim.