Fernanda Rosito escreve nas segundas-feiras.
Entre textos, ligações e... Jantar

Ser empreendedora, dona do próprio negócio e do nariz tem dessas coisas: às vezes tu amplia o teu horário de expediente. Mas amplia feliz! Hoje é um dia desses...

Passei o dia envolvida em projetos, dei uma escapadela para resolver uns assuntos pessoais, voltei para o home office e cá estou, redigindo esse pequeno artigo para compartilhar com vocês esse momento. Até porque, tenho certeza que muitas (e muitos) também passam por isso e irão se identificar também.

Enfim... Entre um texto e outro, uma ligação e outra, um whats up com cliente, um retorno da imprensa, aquela paradinha básica para jantar. Sim, a fome aperta, o guri samba dentro da pança e não tem jeito: hora de parar pra comer.

Janta encaminhada, enquanto o frango e as batatinhas assam no forno, voltamos para o computador. Marido revezando entre sofá e aquela espiadela no forno. Parceria, né!

A gente reclama, mas a gente gosta. Mas com uma condição: isso não pode virar rotina! Isso deve acontecer esporadicamente, viu! Lembre-se sempre de fazer aquela gestão do tempo para chegar ao final do dia com as demandas em ordem e poder aproveitar momentos com a família.

Tá, tudo bem... Não te chicoteia se algum dia tu não conseguires. Olha eu aqui, hoje não consegui. E optei ir até mais tarde porque amanhã e quarta serão dias corridos. Tudo é uma questão de escolha, gente! E eu optei.

PS: há quem diga que ainda é cedo para encerrar o expediente. Não quando tu está de pé desde as 6h30. Não quando tu escreveste o texto agora, mas ainda tem umas coisinhas na pauta pra finalizar. Não quando tu ainda vais parar pra jantar e retomar. Não quando cada um sabe das suas rotinas. Não quando tu tá feliz. kkkkk