Trabalho e maternidade: dupla imbatível

Rosangela Matos é coach de relacionamento, neurocoach e analista comportamental. Ela conversou um pouco com o Negócio Femiino sobre a difícil tarefa de conciliar a vida profissional com a maternidade. Espia só.

 

1. Maternidade é um desafio na vida profissional das mulheres?

Na grande maioria dos casos, sim. Quando uma mulher decide ser mãe ela sabe que grandes mudanças vão ocorrer, mas ela não tem como mensurar o impacto dessa transformação. Uma mulher que vem construindo sua carreira e tendo um grande crescimento profissional enfrenta diferentes obstáculos e costuma passar por uma redução de velocidade após a maternidade, em alguns casos, chega até mesmo a estagnar completamente. Por exemplo: depois que se torna mãe,  a mulher passa a ter horários mais rígidos de chegada e de saída no trabalho, pois normalmente ela precisa se adequar à rotina da criança. Além disso, a possibilidade para viagens no trabalho diminui e a disponibilidade para levar trabalho para casa também. Essas mudanças podem ser interpretadas pelos superiores e pela equipe de uma maneira negativa, justificando uma estagnação na carreira e dificultando uma promoção. Quando a mulher se casa, os comentários mais comuns são “em breve ela vai querer ter filhos, quem vai ficar no lugar dela?”. Com a chegada da maternidade, essa mulher passa a ser tratada como uma profissional menos produtiva, pois vai passar noites em claro, sair no horário de trabalho para levar o filho ao médico, entre outros “problemas de mulher”, como muitas vezes costumamos ouvir.

2. Como conciliar essas duas atividades?

Acredito que para que uma mulher consiga conciliar maternidade e carreira é preciso primeiro ter clareza nas prioridades do dia a dia e colocar limites em certos pontos, afinal, tempo é questão de prioridade. Essa mulher também precisa aprender a dividir as responsabilidades com o companheiro para que ela não precise dar conta de tudo sozinha e assim poder cuidar dos outros pilares de uma vida saudável como família, trabalho, saúde, lazer e espiritualidade, pois estes precisam estar em equilíbrio. Toda vez que abrimos mão de um desses itens sem ter a consciência do que está sendo feito, há um preço a ser pago depois.Outro ponto a ser destacado para o sucesso profissional e pessoal é a organização. É melhor se planejar para fazer coisas realmente importantes no dia, do que tentar resolver tudo de uma vez e ficar frustrada por não conseguir. A chave, neste caso, é buscar o equilíbrio e usar o planejamento como arma principal.


3. A frustração por não conseguir conciliar como gostaria, acontece? É comum?

Acontece . E é mais comum do que imaginamos, pois independentemente da função que a mulher exerce,  as exigências no trabalho  são enormes, tanto em termos do trabalho efetivo , como na parte burocrática de prazos, objetivos, metas e  exigência.  Muitas vezes depois de 8 horas por dia fora de casa, em muitos casos se  acrescenta mais 2 ou 3 de trabalho doméstico, sem contar com o fim de semana, que muitas mulheres usam para fazer as tarefas mais pesadas.  Além disso, a mãe hoje em dia é carregada de culpas e obrigações: tem de dar de mamar até tarde, tem que levar os filhos a muitas atividades, precisa ser presente, são tantas obrigações que muitas vezes essa mulher se depara cheia de culpa por não estar sendo perfeita e ainda precisa ser uma boa esposa/namorada, filha, amiga e ter um tempo para si mesma. Jornada dupla? Que nada! Jornada Quádrupla e nesse momento ela acha que não vai dar conta de tudo e isso gera uma grande frustração.

4. Como lidar com os desafios ?

Primeiro entender que ela pode (e deve) pedir ajuda, dividir as responsabilidades com o companheiro, ter uma organização da sua agenda e rotina, ter um tempo para cuidar de si mesma,  pois se ela estiver bem, terá mais facilidade para lidar com os desafios diários. Pegar leve consigo mesma e ser sua maior incentivadora.

5. Quem é a mulher de hoje? 

Uma mulher que quer conquistar seu espaço no mercado de trabalho, ter sucesso profissional, mas também sonha em constituir família e ser mãe. Esta mulher tem buscado se conhecer, é decidida e quer voar cada vez mais alto. A mulher moderna vem buscando mais autoestima, mais informações, é focada e busca constantemente o equilíbrio.

6. E a do futuro?

Cada vez mais a mulher vai assumir o seu poder, vai entender que ela não precisa carregar consigo todas as responsabilidades de ter uma família bem sucedida. Ela vai ser cada vez mais audaciosa e corajosa, uma boa mãe e também uma excelente profissional, vai ter cada vez mais autoconhecimento e direitos iguais.

7. Como definiria a mãe profissional?

A mãe profissional passa por grandes transformações internas e externas e isso a torna resiliente, ela tem menos tempo e consequentemente  se torna mais objetiva e focada, ela aprende a olhar mais para fora e isso a torna mais humana. As mudanças fazem ela ser uma profissional decidida e forte, mas também afetiva e zelosa. É uma mulher que escolheu realizar seu sonho da maternidade mas continua disposta a alcançar seus objetivos profissionais e enfrenta grandes batalhas para se superar. Ela tem seu porquê muito forte e isso a motiva a ir cada vez mais longe, em busca da felicidade.

 

Imagem por Boudoir Folie