Igor escreve todas as primeiras quartas-feiras do mês.
Momentos de crise também podem ser bons

Já pensou em como encaixar o cenário econômico no seu planejamento orçamentário? Como questões relacionadas à inflação, juros e câmbio podem te ajudar ou então atrapalhar teus planos? Eu sei que as notícias de economia são chatas, e por vezes não é o que gostaríamos de escutar. Ainda mais atualmente, quando o que mais se ouve são notícias sobre o aumento de impostos e desemprego, queda da produção e desvalorização do câmbio. Parece que o Universo está conspirando contra, e bem no período das tão esperadas férias.

Mas pense que no momento de crise ofertas aparecem, e podemos realizar bons negócios. Por exemplo: as vendas do comércio no Natal foram as piores dos últimos anos, com várias lojas vendendo bem menos do que esperavam. Como podemos tirar proveito disso? Primeiro pense que, com vendas em queda, muitas lojas ficaram com estoques altos e elas precisam girar a mercadoria. É uma necessidade que muda de acordo com o produto, já que sempre há a influência da estação, como no caso de roupas, ou, então, com a troca de tecnologia, como em eletrônicos e até automóveis. Certamente ainda há carros do ano 2015, mas modelo 2014, e que as lojas precisam vender. E farão isso com desconto. Esse é o momento para apertar o vendedor, que também está louco para realizar essa venda na expectativa de melhorar a comissão.

Por outro lado a realização de sonhos que envolvem soma de recursos maiores, como a casa própria, pode demandar mais planejamento. Mas mesmo aqui é possível se aproveitar do momento de crise que passa o setor. As vendas continuam baixas e assim devem permanecer nos próximos meses. Se tu estás com recurso sobrando, consegue financiamento a juros mais baixos e pode encaixar uma prestação no orçamento, esse é um momento bom para negociar. E sabe qual é a parte interessante? O setor de móveis e decoração sente a crise depois da construção civil. Notou que caiu de forma significativa os lançamentos? Significa que, entre esse ano e 2016, as entregas de residências serão menores, atingindo essas duas atividades. Calma que vai ficar mais barato trocar de móveis e contratar arquitetos. Se esse é teu foco, espere um pouco mais.

Agora, sobre a taxa de câmbio e tuas férias no exterior, sinto dizer que é melhor preparar o bolso. O Brasil ainda continua caro e a sinalização de mercado é de um Real mais desvalorizado durante todo 2015. Arrisco dizer que até acima de R$/US$ 2,90. Nesse caso, melhor ir comprando seus dólares lentamente, um pouco por semana.

A economia pode ser sua aliada, ou não. Tente agir sempre no movimento contrário e terá bons resultados. Guarde grana nos períodos prósperos para consumir na crise. Em breve teremos as liquidações de início de ano. Mas cuidado, nem tudo é promoção. Tratarei desse tema no próximo artigo.